Terça-feira, 6 de Fevereiro de 2007

Mudança de endereço

Caros Amigos,

O Blogue "Aqui, Praia da Claridade" mudou-se para:

http://aquipraiadaclaridade.blogspot.com

Grato pela atenção, e desculpem o incómodo.

 

João Paulo Mesquita Simões

publicado por Aqui, Praia da Claridade às 17:08
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 5 de Fevereiro de 2007

Escassez dispara preço da lampreia

Os pescadores de lampreia afirmam que este está a ser o pior dos últimos anos. A escassez fez disparar os preços do ciclóstomo para valores proibitivos.
José Gil tem 73 anos e pesca lampreia há cerca de 60. Este pescador natural da freguesia de S. Pedro afirma que não se lembra de um ano tão mau como este. “Em 2006, por esta altura, pescávamos três ou quatro vezes mais”, conta.
Os restantes pescadores com lugar de atracação no Portinho da Gala queixam–se do mesmo. Resultado: os preços dispararam para valores inacessíveis para a maioria dos bolsos.
Janeiro também foi um mês que não será fácil de esquecer. Mas Março, quando se regista um maior movimento do ciclóstomo, deverá salvar a época. Pelo menos é isso que esperam os pescadores. Entretanto, “quem captura mais de cinco lampreias por maré, já se pode dar por feliz, mas a maioria chega com as mãos a abanar”.
Em 2006, “a partir de meados de Fevereiro, capturavam-se 80 ou 90 exemplares”, revela o septuagenário. Artur João, 33 anos, dedica-se à pesca da lampreia há sete anos. Faz suas as palavras de José Gil. Porém, exibe com satisfação as cinco lampreias que lhe pagam uma maré de trabalho.

Ciclo vicioso
A lei do mercado é inexorável. Em Janeiro de 2006, os pescadores figueirenses começaram a vender lampreias a 25 euros cada. Em Março, porém, o preço caiu para cinco euros. Este ano, há quem as venda a 35 euros. Não se prevê, no entanto, que, em relação ao ano transacto, a oferta dê os mesmos argumentos à procura. A época começa a 1 de Janeiro e termina a 15 de Abril.
Nos restaurantes da região, a dose, menos de meia lampreia, custa entre 20 e 30 euros. “Quem leva a maior fatia são os intermediários!”, invectiva José Gil.
Na Figueira, calcula–se que existam entre 60 e 70 botes e mais de uma centena de pescadores especializados. Alguns deles aproveitam a paragem biológica da sardinha para se dedicarem à captura de lampreia no Mondego.
A lampreia é um ciclóstomo que, nesta época do ano, abandona o mar para desovar o mais perto que puder da nascente do rio. A falta de chuva, ou seja de água doce no estuário, tem atrasado o ciclo. Depois da desova, acaba por morrer, durante a viagem de regresso ao mar.


publicado por Aqui, Praia da Claridade às 10:45
link | comentar | favorito

Lampreia

     Prato delicioso, um arroz de lampreia.

     São muitos aqueles que acorrem aos restaurantes para saboreá-lo, embora caro, mas quem não paga uma boa maquia para fazer gosto ao estômago?

     Dizem que a crise é grande, mas numa coisa não há crise. Nos restaurantes. Não passamos sem comer, ou ir passar um fim de semana a um qualquer lado, e aproveitar para "tirar a barriga de misérias". Talvez sejam estes estabelecimentos que pouico se resentem com a crise.

     Ora um prato como a lampreia, anda pelos 20, 30 euros a dose, conforme comprova o artigo do jornal "As Beiras" de hoje.

     Por enquanto ainda vamos comendo tão boa iguaría. Mas até quando?

     É um animal em vias de extinção, devido à pesca clandestina e também à pouca pluviosidade que tem havido. Assim sendo, só quem pode, é que poderá um dia, saborear tão delicioso prato.

publicado por Aqui, Praia da Claridade às 10:16
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 2 de Fevereiro de 2007

Petição

 http://www.petitiononline.com/mvpqverd/petition.html">Alteração

http://www.petitiononline.com/mvpqverd/petition.html

publicado por Aqui, Praia da Claridade às 14:27
link | comentar | ver comentários (2) | favorito

Movimento Parque Verde

publicado por Aqui, Praia da Claridade às 14:16
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 1 de Fevereiro de 2007

O que diz a Imprensa.

 

 

 

Acabou a Figueira.net?

 

     Desde há muito que recebo e consulto o site www.figueira.net.

     Um site deveras interessante, feito por um grande Homem, que, através da Internet, leva o nome da Figueira da Foz a todo o País e aos quatro cantos do Mundo. Um site interessantíssimo, onde o cibernauta pode consultar de tudo! Ali estão fotografias interessantíssimas da Figueira de outros tempos e actuais, ali estão críticas, opiniões, notícias da terra, hotéis, restaurantes para que o turista possa consultar, um blog, livros digitalizados…enfim, um sem fim de informação feita como disse, por um Homem só. A esse Homem, António Cruz, eu faço aqui a minha vénia e deixo a minha homenagem por tão grande feito!

     Um site como nunca a Figueira teve e com uma particularidade: o cibernauta pode assinar a sua newsletter, e receber comodamente no seu e-mail, as notícias da sua terra.

     Ora, como Figueirense que sou, mas a residir fora da cidade, ao tomar conhecimento de tão interessante página, passei a consultá-la, assinei a sua newsletter que recebia todas as segundas-feiras no meu e-mail, e, por diversas vezes, entrei em contacto com António Cruz para me autorizar a utilizar algum do seu rico e vasto espólio.

     Para meu espanto, ao ir consultar o site já este ano vi a informação “descontinuado” e um comunicado do seu Autor.

     Este comunicado entristeceu-me deveras. Via-se que António Cruz era um homem triste e revoltado com a sua cidade. Cidade para quem trabalhou “de borla”, como jornalista, (encontrei-o em vários eventos na Figueira e nos arredores) tratava a informação recolhida, colocava-a na sua página, e enviava aos seus assinantes. Tudo isto feito por um homem só!

     Mas tudo isto dá muito trabalho e despesa! Tinha os seus patrocinadores, mas, a Câmara Municipal ou a Figueira Grande Turismo, nunca lhe deram o devido mérito. Mesmo assim, esta página durou sete anos! Sete anos de trabalho intenso, sete anos de recolha de muito material, sete anos de divulgação da Figueira da Foz! Para quê? Para que a Cidade lhe voltasse as costas!

     Foi triste, este fim. Foi pena a Figueira não compreender o potencial deste Homem. Foi pena não fazerem parcerias com ele. Foi pena ter acabado…

     Figueirenses! Deixem o orgulho de lado, dêmos as mãos por tão grandioso projecto! Apoiemos António Cruz e façamos renascer a Figueira.net. A Figueira. net precisa de nós assim como nós da Figueira.net. Não ao ostracismo, ergamos a cabeça, para fazer desta cidade a cidade que sempre foi, bonita, alegre, acolhedora, para que os turistas que nos vêm visitar e não conheçam a Figueira, possam no seu computador ver de novo www.figueira .net e possam desfrutar da beleza da nossa terra!

 

 

João Paulo Mesquita Simões

 

publicado por Aqui, Praia da Claridade às 22:39
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 31 de Janeiro de 2007

Morte anunciada??

     No passado dia 31 de Dezembro, o site www.figueira.net, entrou em "descontinuado".

     Decorrido um mês, o mesmo site assim continua. Os cibernautas figueirenses estão de luto pela "morte" anunciada deste site.

     Tudo isto se deve à boa vontade de António Cruz que, há sete anos e meio, teve a brilhante ideia de lançar na Internet um site sobre a Figueira da Foz, bastante completo, feito SÓ por ele, com muito esforço e dedicação, sem apoios oficiais figueirenses.

     Assim se aguentou estes sete anos e meio, com custos para o seu proprietário que viu o seu esforço ir por água abaixo por falta de verba para manter tão digníssimo site que projectava a Figueira no país e no Mundo!

     É de lamentar a atitude da Câmara Municipal da Figueira da Foz, bem como da Figeuira Grande Turismo, entidades estas, que também possuem os seus sites na Internet - e muito bem - mas que não foram capazes de dar valor a um homem que por amor à arte desenvolveu um excelente trabalho na Web.

     Ora, estas entidades, têm gabinetes próprios com programadores de páginas da web para lhes fazer os sites a seu bel prazer.

     Se António Cruz fosse um homem ligado às lides políticas locais, talvez o Figueira.net ainda estivesse no ar. Mas António Cruz é um homem apartidário, metido consigo mesmo e com o seu trabalho que um dia teve a genial ideia de fazer um site fabuloso em que os sites oficiais nem lhe chegavam aos calcanhares!

     Qual a solução? Simples! Não patrocinar oficialmente o Figueira.net, para que acabe!

     Mas o estar "descontinuado", não quer dizer que esteja morto!

     Se os Figueirenses visitantes deste site se unirem em torno de um movimento "Pró Figueira.net" quem sabe se um dia este belo site para alegria de todos os cibernautas que o visitavam não estará novamente no ar!

publicado por Aqui, Praia da Claridade às 22:19
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 29 de Janeiro de 2007

Há um ano foi assim...

     A praia cheia de neve
      A Serra coberta de neve
     Outro aspecto da Serra da Boa Viagem

    

     Para quem naquele domingo de 29 de Janeiro de 2006 se encontrava na Figueira, foi um espectáculo maravilhoso. Os meus pais telefonaram-me a dar a novidade, mas encontrava-me a 45 km de distância e com outros compromissos que não me permitiram deslocar à Figueira com a Família.

     Tive pena. pois a avaliar pelas fotografias que familiares e amigos fizeram, deve ter sido um espectáculo digno de se ver!

publicado por Aqui, Praia da Claridade às 10:51
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 26 de Janeiro de 2007

Uma aspecto da Doca, Jardim e Rua 5 de Outubro

Foto gentilmente cedida por António Cruz, do descontinuado www.figueira.net

 

 

publicado por Aqui, Praia da Claridade às 11:04
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 25 de Janeiro de 2007

Figueira da Foz, minha terra!

     Origens

     Já contava o meu Avô, que a terra onde nasceu, tinha um nome muito peculiar.

     Nas margens do Mondego, existia uma figueira. As populações vizinhas que vinham de barco rio abaixo, amarravam os seus barcos à figueira, dizendo que vinham à Foz. Daí o povoado passar a chamar-se Figueira da Foz.

     Actualmente...

    Foi na Figueira da Foz que eu nasci e vivi durante 21 anos.

      Bonita terra! O mar, o sol, a Serra da Boa viagem, a Esplanada, o Picadeiro... locais por onde passava com os meus amigos ou para passear, ou para ir à praia ou para ir à Serra à casa do meu Avô fazer uma bela sardinhada!

     Hoje, vou lá de 15 em 15 dias. Adoro passear na Marginal e sentir aquele cheiro a maresia e os salpicos do mar no meu rosto.

     Mas infelizmente, nem tudo são rosas!

     A Figueira de ontem, já não é a Figueira de hoje. Cresceu. É um facto. Não cresceu em mentalidade. O comércio é precário, a indústria também e o turismo já teve melhores dias.

     A Serra, local de repouso e de piqueniques no verão, já foi devastada por dois incêndios. Hoje, tenta-se reflorestá-la. Mas até ser o que era, vão ser precisos muitos, muitos anos!

     E assim vai indo a Figueira...

    

     

publicado por Aqui, Praia da Claridade às 10:22
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. Mudança de endereço

. Escassez dispara preço da...

. Lampreia

. Petição

. Movimento Parque Verde

. O que diz a Imprensa.

. Morte anunciada??

. Há um ano foi assim...

. Uma aspecto da Doca, Jard...

. Figueira da Foz, minha te...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.as minhas fotos

blogs SAPO

.subscrever feeds